terça-feira, 27 de julho de 2010

UM MOTIVO, MAIS UMA FORÇA DE NOSSA CAUSA AMBIENTAL

   Diante tanta degradação humana, ambiental, divulgamos um clip de uma de nossas maravilhas ambientais no Brasil.  É mais um motivo, uma  Força de nossa causa. Não partilhamos do fatalismo, vamos vencer esta degradação.

Click a seguir, para fazermos uma pausa e sentirmos por que nossa luta vale a pena:
http://www.youtube.com/watch?v=kwsgIBkX-3k&feature=related

BRASIL TERCEIRO PIOR ÍNDICE DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA DO MUNDO

EDITORIAL DE JULHO 2010

   Nosso Jornal por atuar na área socioambiental, sempre fez referência da péssima distribuição de renda do Brasil. Neste mês foram divulgados pelo PNUD os índices dessa desigualdade. . Segundo o relatório em julho/2010 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento ( PNUD ) o Brasil tem o terceiro pior índice de distribuição de renda do mundo.  "Dos 15 países com maior desigualdade, 10 estão na América Latina e no Caribe, sendo que o Brasil tem o terceiro pior índice Gini: 0,56.  Criado por um matemático italiano no começo do século XX, o índice Gini é o mais usado para medir a desigualdade de renda: quanto mais perto de 1 fica o coeficiente, mais desigual é o país. O Equador apresentou o mesmo número do Brasil. À frente deles, estão Bolívia, Camarões e Madagascar, com 0,60, e África do Sul, Haiti e Tailândia, com 0,59. (PNUD)". A Améria Latina é a região mais desigual do planeta.
“ O relatório, denominado "Atuar sobre o futuro: romper a transmissão intergeneracional da desigualdade", mostra que a concentração de renda na região é influenciada pela falta de acesso aos serviços básicos e de infraestrutura, baixa renda, além da estrutura fiscal injusta e da falta de mobilidade educacional entre as gerações.
    No Brasil, educação dos pais tem forte influência. Em nosso país,  por exemplo, a escolaridade dos pais influencia em 55% o nível educacional que os filhos atingirão.” (Carolina Brígido)
   Vale lembrar que os currículos educacionais no Brasil diante os conflitos ambientais, estão defasados. As mudanças climáticas, que matam e desabrigam milhões de pessoas, atuam desorganizando a infra-estrutura das cidades e comunidades. Chuvas, secas, queimadas são mudanças bruscas que colocam para a sociedade civil inúmeros desafios. Sem contar que entre os péssimos salários no Brasil os professores continuam sendo mal remunerados. Recentemente em MG os professores da rede estadual de ensino fizeram greve por mais de um mês e meio, (48 dias) lutando por um piso salarial de pouco mais de mil reais, sendo que o salário mínimo necessário do DIEESE de junho de 2010 deveria ser de R$ 2.092,36. Isto para uma família de 4 pessoas (homem, mulher e duas crianças), sobreviverem com um mínimo de dignidade humana. Daí uma explicação do porque nossas famílias brasileiras estão sendo destruídas.
   O direito a informação socioambiental que defenda a comunidade destes conflitos salva vidas. Nosso Jornal e Projeto Oecoambiental vem buscando agir pela democratização da comunicação socioambiental e na difusão da informação que defenda e apóie a conquista de melhores condições socioambientais para todos nós, nossas comunidades e todo ambiente.
  Os seres humanos e os recursos naturais, ambientais no Brasil precisam ser respeitados e valorizados. Temos que reagir a degradação humana e ambiental numa atitude de conquista da Justiça ambiental com qualidade de vida para todos.
   Neste grave momento da conjuntura socioambiental do Brasil e no mundo, inclusive com o vazamento de petróleo no golfo do México,  queremos nos sintonizar com a Força de nossa causa. Se soubermos valorizar a pessoa humana e os recursos humanos e naturais do Brasil, podemos construir uma sociedade sustentável, com justiça ambiental para todos.

INSTITUTO CASMERIM E O SEU TRABALHO SUSTENTÁVEL

Ana Paula, Viviane e a equipe do Instituto Casmerim
                              no evento cultural do III Seminário o Cidadão e o Meio Ambiente
    O III Seminário o Cidadão e o Meio Ambiente, realizado pelo Projeto Oecoambiental,  contou em nosso evento cultural no “A Casa” em Belo Horizonte, com a presença do Instituto Casmerim, com sede no município de Santa Luzia em Belo Horizonte.  O trabalho sustentável do Instituto é assim descrito: “Temos por finalidade a conservação da natureza em harmonia com as populações que a habitam, dentro dos princípios do etnodesenvolvimento ambiental. Pretendemos revitalizar as micro bacias degradadas, sensibilizando as comunidades para a consciência ambiental”
    Conheça o trabalho do Instituto Casmerim através do site: www.institutocasmerim.com.br . Contato com Viviane e Ana Paula.

domingo, 25 de julho de 2010

VAZAMENTO DE PETRÓLEO NO GOLFO DO MÉXICO

Foto: vazamento petróleo no Golfo do México

VAZAMENTO DE PETRÓLEO CONTINUAR POR 18 MESES
TODO O OCEANO ESTARÁ CONTAMINADO...

     A situação na Flórida é muito pior do que a mídia está relatando, aliás quase não se fala mais do pior desastre ambiental do planeta, essa tragédia pode resultar em mudanças geológicas, já se cogita a idéia de uma possível evacuação em massa na Florida, já que o petróleo contém substâncias tóxicas que contaminam tudo ao redor. Mas o problema não fica só na Florida ( o que já é triste e desastroso), mas as estimativas são de que se o vazamento continuar em 18 meses TODO O OCEANO pode estar contaminado.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

MOVIMENTO PELA CRIAÇÃO DO PARQUE NACIONAL DO GANDARELA


    O Movimento Gandarela convida



os defensores da serra para participar da Mobilização e coleta de
assinaturas em Pela Criação do Parque Nacional neste
domingo(18/07/2010), na Feira de Artesanato de Belo Horizonte.
  Os participantes irão ajudar na divulgação da proposta de criação do
Parque, através da distribuição de folders e coleta de assinaturas.
Observando que a população de Belo Horizonte precisa ser mais informada
 sobre a importância do Gandarela para a Região Metropolitana.
      O encontro será na entrada da feira de artesanato na Avenida Afonso Pena
com Avenida  Álvares Cabral, ao lado prédio da Receita Federal.
Venha com a Camisa do Gandarela!

Viva Gandarela!


Movimento pela Criação do Parque Nacional do Gandarela

segunda-feira, 12 de julho de 2010

BELEZAS DA NATUREZA

Clique no link a seguir e para ver e ouvir:
http://www.youtube.com/watch?v=79qmCV6YXvE&feature=related

Aconteceu no III SEMINÁRIO O CIDADÃO E O MEIO AMBIENTE

                     III SEMINÁRIO O CIDADÃO E O MEIO AMBIENTE


    Os eventos do Projeto Oecoambiental, os cursos O Cidadão e o Meio Ambiente, Seminários, eventos de cultura e meio ambiente vem acontecendo nas universidades, escolas, comunidades de BH e interior.
   Trabalhamos conversando, ouvindo a população e acreditamos no salto de qualidade de nosso trabalho a cada dia.

   Seguem alguns bons momentos de nosso III Seminário o Cidadão e o Meio Ambiente.

Apresentação de Dorinha Alvarenga: Instituto IBI
no III Semináio o Cidadão e o Meio Ambiente
na PUC/MG
Mariana Matos e Adriana Silva
do Instituto de Permacultura Ecovida São Miguel

Fala de José Maria - dos trabalhadores da Copasa
no III Seminário O Cidadão e o Meio Ambiente
na PUC/MG

Mateus Jamm - Projeto Oecoambiental
no III Seminário o Cidadão e o Meio Ambiente na PUC/MG

Viviane do Instituto Casmerim no evento cultural
no "A Casa" no III Seminário O Cidadão e o Meio Ambiente

Evento Cultural de Confratenização no A Casa
III Seminário O Cidadão e o Meio Ambiente
Viviane, Ana Paula, comunide de Santa Luzia

Show de Tonin Franca - evento confraternização
A Casa - III Seminário O Cidadão e o Meio Ambiente

Tonin, Pedro Luis -  Evento cultural A Casa
III Seminário O Cidadão e o Meio Ambiente

Direção do Sindute/MG - A Casa - III Seminário o Cidadão
e o Meio Ambiente

Efigênia Salles - Sindute/MG - Evento
 Cultural - III Seminário O Cidadão e o Meio Ambiente

domingo, 11 de julho de 2010

quinta-feira, 8 de julho de 2010

USUÁRIOS DA BACIA DO SÃO FRANCISCO

Prorrogado prazo para cadastramento, retificação ou ratificação das informações dos usuários de água do São Francisco

         Foi prorrogado o prazo, até 16 de julho de 2010, para o cadastramento, retificação ou ratificação das informações disponíveis no banco de dados do CNARH (Cadastro Nacional de Recursos Hídricos). Essas informações serão utilizadas para subsidiar os cálculos para a cobrança pelo uso de recursos hídricos na bacia do rio São Francisco. Acessem: http://www.ana.gov.br/CobrancaUso/BaciaSF.
    Lembrando: "O cadastramento se aplica aos usuários de recursos hídricos que captam água, lançam efluentes ou realizam usos não consuntivos diretamente em corpos hídricos (rio ou curso d’água, reservatório, açude, barragem, poço, nascente, etc). O conteúdo do cadastro inclui informações sobre a vazão utilizada, local de captação, denominação e localização do curso d’água, empreendimento do usuário, sua atividade ou a intervenção que pretende realizar."

quarta-feira, 7 de julho de 2010

domingo, 4 de julho de 2010

PARA REFLETIR

O traje da alma

   Sem maiores preocupações com o vestir, o médico conversava descontraído com o enfermeiro e o motorista da ambulância, quando uma senhora elegante chega e, de forma ríspida, pergunta:
- "Vocês sabem onde está o médico do hospital"?
Com tranquilidade, o médico respondeu:
- "Boa tarde, senhora! Em que posso ser útil"?
Ríspida, redarguiu: - "Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando pelo médico?"
Mantendo-se calmo, contestou:
- "Boa tarde senhora! O médico sou eu. Em que posso ajudá-la?"
- "Como?! O senhor?! Com essa roupa?!?..."
- "Ah, senhora, desculpe-me! Pensei que a senhora estivesse procurando um médico e não uma vestimenta..."
- "Oh, desculpe, doutor, boa tarde! É que...vestido assim, o senhor nem parece um médico..."
- "Veja bem como são as coisas" - disse o médico. "As vestes parecem não dizer muita coisa, pois quando a vi chegar, tão bem vestida, pensei que a senhora fosse sorrir educadamente para todos e depois daria um "boa tarde!"".
(por:  THAYNÁ TAMIKUÃ ARNÃ ERTÔ ANEHÔ)