segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

FELIZ ANO NOVO


  UM FELIZ 2014 PARA TODOS ...

  Que seja um ano de muita Saúde, Paz, Prosperidade, Fraternidade, Harmonia, União, Amor, Felicidades com maior distribuição de renda, saúde, educação, moradia, transporte, cidades e países mais sustentáveis, com qualidade de vida e meio ambiente sadio para todos.
  Os problemas de meio ambiente não atingem uma pessoa apenas, atingem a coletividade; atingem Nações, Continentes, toda a Terra.  A solução para estes problemas e conflitos socioambientais, passa pelo coletivo, pela união dos seres humanos que acreditam que é possível optarmos por caminhos de sustentabilidade, onde haja uma melhor valorização humana e de todo meio ambiente.
  Vencemos nossas limitações pessoais, humanas,  quando nos unimos para promover a vida, o bem estar nosso, de nossos semelhantes e de todo meio ambiente. Quando nos damos as mãos para promover a igualdade entre os seres humanos, a fraternidade, a valorização da vida, o pão repartido. Para que nossa espécie não se extinga da face da Terra, temos que agir na direção da solidariedade, da união de atitudes de luz e agradecimento ao Planeta Terra, que ainda permite que os seres humanos aqui continuem habitando, mesmo que nem todos humanos ainda compreendam como estamos ligados a tudo, a todo meio ambiente. Somos água, minerais, somos parte de tudo e não donos de tudo. É justo todos os humanos terem água potável para beber; todos termos como nos alimentar sem passar fome, privações, miséria. É justo todos termos onde morar com dignidade. É justo todos termos direito a saúde, educação, alimentação de qualidade, sem agrotóxicos. Habitarmos cidades, comunidades, tribos, aldeias, onde haja harmonia entre seres humanos e outras espécies de vida. É justo todos os seres humanos terem direito a felicidade sem opressão. É justo, como nos ensina Mandela, aprendermos a amar e não odiar. É justo conquistarmos nosso lugar como espécie neste Planeta sem nos destruirmos, sem destruirmos a Terra. Destruir o meio ambiente é nos destruirmos. Valorizarmos o meio ambiente é sermos valorizados como espécie, é agradecermos a Deus que nos criou. É valorizarmos a inteligência que recebemos de Deus em reconhecermos juntos com outras espécies, que compreendemos a beleza do Planeta Terra. A melhor e mais avançada tecnologia que nossa espécie pode desenvolver é a promoção da paz, do amor, da fraternidade, da felicidade para todos.
   Que possamos em 2014 e todos os anos que virão sermos mais solidários com nossa própria espécie humana, com todo o meio ambiente, com a água, a terra, o ar, o fogo, com todos os seres vivos, ecossistemas e toda biodiversidade de cada comunidade, de cada país, de toda a Terra. 

                   FELIZ ANO NOVO PARA TODOS ...

  Inscreva-se no blog do Jornal O Ecoambiental:
www.oecoambiental.blogspot.com

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

O QUE É CIÊNCIAS SOCIAIS

   Para aqueles que pretendem escolher uma profissão na área de Ciências Humanas, segue uma definição do "Guia do Estudante" sobre as Ciências Sociais:  

   “É o estudo das origens, do desenvolvimento, da organização e do funcionamento das sociedades e culturas humanas. O cientista social estuda os fenômenos, as estruturas e as relações que caracterizam as organizações sociais e culturais. Ele analisa os movimentos e os conflitos populacionais, a construção de identidades e a formação das opiniões. Pesquisa costumes e hábitos e investiga as relações entre indivíduos, famílias, grupos e instituições. Desenvolve e utiliza um conjunto variado de técnicas e métodos de pesquisa para o estudo das coletividades humanas e interpreta os problemas da sociedade, da política e da cultura.” 

Algumas das melhores universidades de Ciências Sociais no Brasil:

BA Salvador UFBA Ciên. Soc. (antrop.); Ciên. Soc. (ciên. polít.); Ciên. Soc. (sociol.). DF Brasília UnB Ciên. Polít.; Ciên. Soc.(antrop.); Ciên. Soc. (sociol.). GO Goiânia UFG Ciên. Soc. (polít. públ.); Ciências Sociais. MG Belo horizonte UFMG Antrop. (antrop. soc.); Antrop. (arqueologia); Ciências Sociais. PB Campina Grande UFCG. João Pessoa UFPB. PE Recife UFPE Ciên. Polít. (rel. intern.); Ciências Sociais. PR Curitiba UFPR. RJ Rio de Janeiro UFRJ. RS Porto Alegre UFRGS. Santa Maria UFSM. SC Florianópolis UFSC Antrop.; Ciências Sociais. SP campinas Unicamp. São Paulo USP.

   Dentre os cursos possíveis nas áreas de Ciências Humanas, as Ciências Sociais tem foco principal no estudo das sociedades, culturas e problemas sociais. Com o advento dos conflitos ou problemas ambientais e de temas como sustentabilidade, uma dimensão recente de abordagem da sociologia é a sociologia ambiental. A perspectiva  socioambiental busca  estudar, analisar, sistematizar, produzir conhecimentos e metodologias que visem não apenas compreender os fenômenos socioambientais, mas também contribuir no esclarecimento dos mesmos, na busca de soluções possíveis aos conflitos e problemas ambientais e da construção da sustentabilidade. 

5 estrelas


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO


O JORNAL O ECOAMBIENTAL DESEJA A TODOS NOSSOS LEITORES E A TODA  POPULAÇÃO, UM FELIZ NATAL E PRÓSPERO 2014.

  Que os seres humanos se valorizem cada vez mais acreditando que unidos, podemos vencer os desafios da crise socioambiental que o Brasil e o mundo atravessam.
  Que desenvolvimento tecnológico seja sinônimo de valorização da espécie humana e meio ambiente sadio.
  Que aqueles que consomem além do necessário percebam que bilhões de seres humanos ainda no mundo sofrem com a fome e as desigualdades socioambientais, e que é preciso repartir o pão. 
  Que a globalização seja de dignidade para todos.
  Que a população brasileira conquiste o direito de ter a opção de se alimentar sem agrotóxicos, consumindo alimentos orgânicos com distribuição e preços acessíveis para todos.
  Que a sociedade civil e Governos no Brasil e no mundo tomem medidas efetivas para redução da emissão de gases de efeito estufa.
  Que haja mais solidariedade e apoio àqueles que mais sofrem com as conseqüências das mudanças climáticas e do aquecimento global, que são os seres humanos mais pobres.
  Que as imperfeições de cada pessoa humana possam ser vencidas através de ações concretas de solidariedade com os seres humanos que mais sofrem as consequências do mundo ambientalmente injusto, desigual. 
   "Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações". (Art. 225 da Constituição brasileira)
  Que possamos valorizar e apoiar todas as iniciativas de pessoas, instituições e governos que, de fato, agem em defesa da vida, em prol de uma melhor qualidade de vida e meio ambiente sadio para todos.
   Que possamos vencer todas as barreiras étnicas, religiosas, culturais, econômicas, políticas, socioambientais que teimam em impedir que os seres humanos se respeitem, se valorizem e construam um mundo ambientalmente mais justo e saudável para todos.
   Que o homem e a mulher se unam em harmonia perfeita, gerando vidas, valorizando crianças, jovens e adultos, as presentes e futuras gerações, para que a espécie humana sobreviva com dignidade.
     Queremos um mundo melhor para todos, mais feliz, com mais solidariedade humana, amor, paz, fraternidade, união em defesa da vida e de todo o meio ambiente.

   QUE O NASCIMENTO DE JESUS CRISTO SEJA FONTE DE VIDA, LUZ, FORÇA, CORAGEM, FÉ, UNIÃO, PAZ, SAÚDE, AMOR, FRATERNIDADE, SOLIDARIEDADE, FELICIDADE, PROSPERIDADE, SABEDORIA, HARMONIA E MEIO AMBIENTE SADIO PARA O BRASIL E PARA O MUNDO

     NOSSOS VOTOS DE UM FELIZ NATAL E PRÓSPERO 2014 PARA TODOS.


   Jornal O Ecoambiental

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

CHINA TOMA MEDIDAS CONTRA POLUIÇÃO


  Os perigos causados pela poluição atmosférica são evidentes em todo o mundo e a China sente estes problemas em grande escala ao registrar no início do ano um aumento do índice de contaminação por partículas PM2,5 - que são as mais perigosas para a saúde humana de quase mil por metro cúbico, sendo quase 50 vezes mais que o aceitável para a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

 O  governo chinês afirmou nesta semana, que vai suprimir o excesso de capacidade nas indústrias mais poluentes - como o aço, o cimento, o ferro e o alumínio - em um ritmo mais acelerado do que o previsto inicialmente no plano qüinqüenal. Também vai reduzir as emissões de alguns desses setores em um terço no prazo de quatro anos, para o final de 2017.

   Em um momento de forte poluição, os governos locais deverão aplicar medidas de urgência, como restrições no trânsito das cidades e limites de emissões para as indústrias poluentes. Será aumentada a oferta de energias mais limpas, como o gás natural, e não serão concedidas licenças de construção para os projetos que não cumpram com os requisitos ambientais.

   Um comunicado emitido após a reunião afirmou que a poluição do ar, um dos maiores problemas do país e que adquire dimensões cada vez maiores, é uma situação que foi se acumulando ao longo do tempo, e por isso "lutar contra a contaminação do ar é um projeto complicado e sistemático que requer esforços árduos e prolongados".

   Até agora, o progresso econômico chinês foi produzido em detrimento das condições do meio ambiente, pois as autoridades deram prioridade ao rápido crescimento ao invés do combate aos efeitos do mesmo sobre o ecossistema. Segundo o comunicado, a partir de agora o governo central responsabilizará às autoridades locais pelo cumprimento dos objetivos na luta contra a poluição e será estabelecido um sistema de avaliação. ( Agência de notícias oficial da China Xinhua).

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

OS 50 ANOS DA CONTAG E 45 ANOS DA FETAEMG RECEBEM HOMENAGEM NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE MG

     O Jornal O Ecoambiental esteve presente na solenidade de comemoração e homenagem dos 50 anos da Confederação Nacional dos Trabalhadores - CONTAG e 45 anos da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais - Fetaemg. Estas instituições constroem a história de lutas e conquistas dos trabalhadores rurais do Brasil. É fundamental toda população brasileira, conhecer, valorizar e participar apoiando a luta contínua pela melhoria das condições de vida e trabalho no campo. Os agricultores familiares  são os responsáveis por cerca de 70% da produção de alimentos para a população brasileira. A fixação de homens, mulheres e jovens no campo com qualidade de vida,  valorização e apoio da sociedade civil é fundamental para a construção da sustentabilidade. Para que o Brasil possa avançar na consciência de um novo modelo agroecológico que vise a melhoria da qualidade da alimentação da população brasileira.

Presença dos trabalhadores rurais de MG na ALMG - Foto: Jornal O Ecoambiental

FETAEMG COMEMORA SEUS 45 ANOS


      A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais – FETAEMG, é uma entidade sindical filiada à Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG, organizada em doze Polos Regionais e 515 Sindicatos de Trabalhadores Rurais. Essa organização constitui o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais –MSTTR.

     A FETAEMG representa a classe trabalhadora rural em seus diversos segmentos, como acampados e assentados da reforma agrária, agricultores familiares, assalariados rurais, meeiros, arrendaários, mulheres, jovens e terceira idade, totalizando mais de um milhão de trabalhadores rurais associados à FETAEMG.
   Fundada em 27 de abril de 1968 a FETAEMG tem o compromisso de defender os interesses dos trabalhaodres e trabalhadoras do campo. Suas áreas de atuação contemplam políticas sociais para jovens, mulheres e terceira idade, assalariados ruais, agricultores familiares e acampados e assentados da reforma agrária, além de ações que busquem a preservação dos recursos naturais.
Todas as ações da FETAEMG são voltadas para o Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário, visando o bem estar social das famílias rurais.

                                            PALAVRAS DO PRESIDENTE DA CONTAG ALBERTO ERCÍLIO BROCH:


                            

A CONTAG FESTEJA SEUS 50 ANOS  


  A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG) completa 50 anos de fundação em 22 de dezembro de 2013. Atualmente, com as 27 Federações de Trabalhadores na Agricultura (FETAGs) e mais de 4.000 Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) filiados, compõe o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), que luta pelos direitos de mais de 15,7 milhões (PNAD/IBGE, 2009) de homens e mulheres do campo e da floresta, que são agricultores(as) familiares, acampados(as) e assentados(as) da reforma agrária, assalariados(as) rurais, meeiros, comodatários, extrativistas, quilombolas, pescadores artesanais e ribeirinhos.

   

sábado, 7 de dezembro de 2013

ALIMENTOS ORGÂNICOS - SAIBA MAIS A RESPEITO


DELIBERAÇÕES DA COP 19

    A cúpula da 19ª Conferência das Partes de Mudanças Climáticas (COP 19),  que contou com representantes de mais de 190 países, estabeleceu  em Varsóvia, Polônia, acordo de financiamento de projetos para conter a liberação de gases de efeito estufa gerados pelo desflorestamento. O pacto define que sejam repassados 280 milhões de dólares (R$ 640 milhões), vindos dos Estados Unidos, Noruega e Reino Unido. 

   O principal objetivo da conferência da ONU era iniciar o planejamento do novo tratado que vai substituir o Protocolo de Kyoto, criado em 1997 para obrigar nações desenvolvidas a reduzir suas emissões em 5,2%, entre 2008 e 2012, em relação aos níveis de 1990. Dar início a estruturação de um novo acordo global que terá que ser assinado em 2015 na COP 21 em Paris, entrando em vigor em 2020.
 Os negociadores concordaram com normas sobre financiamento de projetos voltados à proteção de florestas em países em desenvolvimento. As regras integram o mecanismo denominado Redd+ (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação). O Brasil já desenvolve iniciativas de REDD+ em território nacional. Criado em 2003 e atualizado em 2007, o termo representa um mecanismo de redução compensada da liberação de carbono na atmosfera. O conceito engloba a diminuição das emissões por desmatamento e degradação e inclui a tarefa da conservação florestal, do manejo sustentável, do aumento dos estoques de carbono e do incentivo ao desenvolvimento sustentável. A redução aparece, portanto, como um meio de diminuir os efeitos das mudanças climáticas.
    A intenção da medida é manter em pé as florestas nos países em desenvolvimento. Segundo dados da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês), o desmatamento é responsável por cerca de 20% das emissões globais geradas pela atividade humana. Com o acordo estabelecido na COP 19, os países precisarão comprovar os próprios resultados de conservação florestal por meio de imagens de satélite e outras ferramentas para ter acesso aos recursos disponibilizados. (Ministério do Meio Ambiente, com informações da UNFCCC).
  A conferência de Varsóvia aprovou ainda a criação do mecanismo chamado "loss and damage" (perdas e danos). Na prática o instrumento diplomático força países ricos a financiar nações que já sofrem com os efeitos da mudança climática.

  A conferência foi marcada por acontecimentos fortes, como a saída voluntária em massa das ONGs presentes, além da demissão do então ministro do Meio Ambiente da Polônia, Marcin Korolec, a dois dias do fim da cúpula das Nações Unidas. O governo brasileiro reconheceu que o encontro "frustrou" possíveis resultados positivos.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

OBRIGADO MADIBA - NELSON MANDELA

OBRIGADO MADIBA
POR NOS ENSINAR QUE O SER HUMANO PODE VENCER O RACISMO


" SONHO COM O DIA EM QUE TODOS LEVANTAR-SE-ÃO E COMPREENDERÃO QUE FORAM FEITOS PARA VIVEREM COMO IRMÃOS" Nelson Mandela



"NINGUÉM  NASCE ODIANDO OUTRA PESSOA PELA COR DE SUA PELE, POR SUA ORIGEM OU AINDA POR SUA RELIGIÃO. PARA ODIAR AS PESSOAS PRECISAM APRENDER, E SE PODEM APRENDER A ODIAR, PODEM SER ENSINADAS A AMAR, POIS O AMOR CHEGA MAIS NATURALMENTE AO CORAÇÃO HUMANO DO QUE SEU OPOSTO." Nelson Mandela

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

OS ALIMENTOS ORGÂNICOS




NELSON MANDELA O HOMEM QUE ENSINA BONDADE


    " A BONDADE HUMANA É UMA CHAMA QUE PODE SER OCULTA, JAMAIS EXTINTA" Nelson Mandela

"VOCÊ NÃO É AMADO PORQUE VOCÊ É BOM, VOCÊ É BOM PORQUE É AMADO"
Nelson Mandela

" NÃO PODERÁS ENCONTRAR NENHUMA PAIXÃO SE TE CONFORMAS COM UMA VIDA QUE É INFERIOR ÀQUELA QUE ÉS CAPAZ DE VIVER". Nelson Mandela

       Nelson Mandela nos ensina que nos seres humanos existem fundamentos de vida, de justiça, de igualdade, de sabedoria, de paz, de coragem, de união, de fraternidade, de amor ao próximo, de respeito a dignidade e valorização humana. Não há história humana sem a passagem de Mandela pela Terra. Homens como Nelson Mandela - Madiba - nunca morrem. A sua sabedoria  nos ensina a vencer o problema socioambiental do racismo.



    Madiba é o nome do clã Thembu a que Mandela pertence. Foi também o nome de um chefe Thembu no século XIX. É a forma respeitosa do povo Sul Africano se referir a Mandela. 



ENCONTRO TÉCNICO PRODUTOS QUÍMICOS - EM UBERLÂNDIA - MG